Yorranna Oliveira

Achei a imagem aí de cima pesquisando no Google. E ela define perfeitamente um pouco do que eu sou e da proposta do blog: tem de tudo um pouco, e um pouco de quase tudo o que gosto. Aqui você vai encontrar sempre um papo sobre música, cinema, comunicação, literatura, jornalismo, meio ambiente, tecnologia e qualquer outra coisa capaz de me despertar algo e a vontade de compartilhar com vocês. Entrem e divirtam-se!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Músico paraense é escalado para minissérie Miguel Miguel

Nego Nelson nunca atuou. A vida toda foi ao lado de um violão, encantando plateias em Belém e no mundo com belas composições de choros, valsas, bossas, blues, carimbós. Mas quando entrou na Taberna de São Jorge (o bar da Walda), Adriano e Roger se olharam. Era ele: Miguel. Adriano o convidou para um teste. Nego aceitou, fez, passou. E agora, o violonista paraense, de 60 anos - 40 deles dedicados à música -, viverá o personagem-título da minissérie televisiva “Miguel Miguel”.

Baseada no livro homônimo do escritor paraense Haroldo Maranhão, a minissérie em cinco episódios conta a história de um casal de aposentados, Varão (Henrique da Paz) e Úrsula (Yeye Porto). Eles investigam as mortes do amigo Miguel, morto duas vezes. Dirigido por Roger Elarrat e co-produzido pela TV Cultura do Pará e Digital Produções, Miguel Miguel traz a cada episódio novas descobertas no casarão de Úrsula e Varão, numa trama de muito mistério e humor negro.

“Queríamos alguém marcante pra ser o Miguel. Nossa estratégia foi ver se ele [Nego Nelson] seguraria o tranco em um teste de câmera, de jogo com o elenco. Na câmera, ele fez direitinho. Pegou as nuances do texto, bateu bola com os outros atores. Não se intimidou com a câmera e fisicamente era o que eu queria: um cara grande e grisalho”, explica Roger Elarrat sobre a escolha do músico para o elenco do projeto.

Com Miguel Miguel, Nego Nelson realiza um desejo antigo, que a timidez impediu de concretizar. “No fundo eu sempre quis ser ator”, ele diz. “Comecei minha carreira tocando em peças. E numa dessas, me chamaram pra fazer um bêbado e não fui, porque eu era muito tímido. Tive uma frustração muito grande por não ter feito. Aí, anos depois o Adriano me vê e pergunta: ‘Queres fazer um filme?’ E eu topei”, conta.

O personagem

Quando Nego Nelson leu o texto para o papel de Miguel, viu que as semelhanças entre os dois não se limitavam apenas ao típico físico. A personalidade de um se confundia com a do outro. “Ele é aquele cara que fala que não vai fazer uma coisa e faz. É um personagem muito parecido comigo. Para um principiante, isso ajuda. Afinal, sou eu”.

O violonista chegou cedo no dia teste, para desespero de Roger e o preparador de elenco, Adriano Barroso. “Ele foi o primeiro a fazer. Isso foi horrível pra nós, porque sabíamos que já era o que queríamos. Mas de vez em quando um ator vinha e fazia um excelente teste e usamos isso pra mapear outros papéis. Por mais que viesse alguém para ler o papel do Miguel, já víamos onde ele melhor se encaixaria”, lembra Roger.

Com tanta sintonia entre intérprete e personagem, Nego Nelson se aproveita para mergulhar nessa aventura e conhecer seus próprios limites. A partir do próximo dia 06 de julho, o músico começa os ensaios de Miguel. E dia 27 de julho, iniciam as gravações da série. “Eu sei que minha vida vai mudar depois disso. Eu me esforço, presto atenção nos atores, na forma como eles interpretam. Eu assisto um filme e fico analisando. Mas eu não serei ator porque fiz um filme, preciso aprender muito ainda. Uns dez anos. Na vida, tudo o que você faz tem que ter pelo menos uns dez anos. Antes disso, você está construindo”.

Para mais informações sobre a minissérie acesse o site: www.miguelmiguel.com.br

Sobre Nego Nelson: http://www.culturapara.com.br/negonelson/index.htm


Fonte: Assessoria de Imprensa

Um comentário:

Brasil Empreende disse...

Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem desta semana: Guerra Política acirra disputa entre Brasil e Argentina.
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.